Imobilidade Social
Que país é este que junta milhões numa marcha gay, outros milhões numa marcha evangélica, muitas centenas numa marcha a favor da maconha, milhões todos os finais de semana para assistir futebol nos estádios, e outros tantos no carnaval, entretanto,
não se mobiliza contra a corrupção.
Acorda BRASIL! Acordem Brasileiros!
Leia excelente texto de Carlos Vereza: "O País das marchas" acessando http://culturarteen.blogspot.com/2011/08/o-pais-das-marchas.html

segunda-feira, 10 de março de 2014

IDENTIFICADAS QUATRO JOVENS MORTAS A TIROS

Quatro jovens são achadas mortas no Morro do Mendanha, em Goiânia

Chacina foi nesta madrugada, mas corpos foram encontrados pela manhã.
PM diz que vítimas são do sexo feminino e estão deitadas lado a lado.


Quatro jovens foram encontradas mortas na manhã deste sábado (8) no Morro do Mendanha, no Jardim Petrópolis, em Goiânia. De acordo com a Polícia Militar, populares que passavam pela Rua Santa Rita visualizaram os corpos e acionaram a corporação. Ainda não há informações sobre a motivação da chacina.
Ao G1, o tenente-coronel Silva informou que as vítimas, todas do sexo feminino, estão lado a lado deitadas na rua, com ferimentos nas cabeças. Elas ainda não foram identificadas. “Tudo indica que as mulheres foram baleadas, mas só a análise vai apontar se existem outros ferimentos que resultaram nas mortes”, ressaltou.
O policial disse que nenhuma testemunha apareceu, até a manhã desta sábado, para dar pistas sobre o ocorrido. “Elas foram mortas pela madrugada, mas as informações ainda são desencontradas. Pedimos que quem souber de algo, denuncie”, disse.
O local está isolado pela PM para a realização da perícia técnica. O caso será investigado pelo delegado Murilo Polati, titular da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH).
JOVENS IDENTIFICADAS
Foram identificadas por familiares as quatro jovens mortas em uma chacina na madrugada deste sábado, 8 de março, no Morro do Mendanha, no Setor Jardim Petrópolis, em Goiânia-GO. As vítimas são: Rayane Kellry, 16 anos, Sinara Monteiro da Costa, 16 anos, Mylleide Morgana, 19, anos e Ana Kelly Martins Cardoso, 18 anos.
Segundo o delegado que investiga o caso, Murilo Polati, da Delegacia de Investigação de Homicídios (DIH), denúncias apontam que as garotas podem ter vínculos com tráfico de drogas ou com prostituição.
Segundo testemunhas e relatos de parentes. As garotas estavam  em um lugar chamado Passarela, próximo do setor Vera Cruz e foram levadas por dois rapazes em um carro prata.
Ana Kelly tinha um filho de 1 ano e morava com a mãe, Cícera Martins que confirmou que a filha  era  usuária de drogas.
Sinara também tinha um filho de 1 ano e, segundo familiares, havia sido ameaçada por um homem conhecido como Samuel, que é o principal suspeito de ter praticado o crime.
Mylleide estava grávida de 2 meses. O pai dela só soube da gravidez da filha quando compareceu à delegacia de homicídios.
Segundo relatos de testemunhas Rayane Kellry saiu com as amigas pela primeira vez.
A suspeita é de que pelo menos quatro pessoas participaram do crime. Os peritos criminais analisaram a cena do crime e encontraram dois projéteis e algumas garrafas de bebidas.

Fotos: Blog do Cleuber Carlos